José Paulo Fafe

Um fotógrafo chamado… Fidel

PARA QUEM, como eu, não perde nada que tenha a ver com Cuba e com Fidel Castro, assisti ontem a um extraordinário documentário, que a RTP-2 exibiu ao final do dia, sobre o fotógrafo Alberto Korda – o autor da célebre fotografia de Ernesto “Ché” Guevara que correu mundo e da qual (já agora, diga-de de passagem) ele não recebeu um único royaltie… “Kordavision”, dirigido Hector Cruz Sandoval, é um documento notável que descreve de forma ímpar a vida e obra de quem soube retratar como ninguém a Revolução Cubana e aquela sua inigualável pureza inicial. E além disso, permite ver e ouvir o próprio Fidel Castro a relatar, com uma ironia e graça deliciosa, pormenores da sua primeira viagem à então União Soviética e dos encontros que então manteve com Nikita Kruschev. Como aquele em que recorda o espanto com que o líder soviético reagiu ao ver a rapidez com que máquina “Polaroid” com que Fidel – ele mesmo – fez questão de fotografar a família Kruschev, expelia a foto já revelada e tudo: “Nikita no lo creía. ‘Como es posible?’, perguntaba sorpreendido. Y ahí no resísti y le contesté: ‘Hombre, la camera es norteamericana, qué crees…?


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *