José Paulo Fafe

Um exemplo de populismo pacóvio

NOS ÚLTIMOS dias, num daqueles cada vez mais frequentes “surtos populistas” que os nossos jornais sofrem, a notícia que Armando Vara teria recebido cerca de 600 ou 800 mil euros (não cheguei a perceber exactamente quanto) por conta dos seus honorários enquanto vice-presidente do Millenniumbcp teve um inusitado destaque, até mesmo com honras de manchete e tudo num dos auto-intitulados “jornais de referência” cá do burgo. Como já aqui uma vez afirmei, não conheço Vara de nenhum lado, jamais sequer troquei um “bom dia” ou “boa tarde” com ele e é muito (mas muito, mesmo!) mais o que nos separa que o que porventura nos possa unir. Mas esse facto, não me coíbe de achar estranho (para não dizer patético) a atenção algo pacóvia que uma decisão interna e legítima de um banco privado – repito privado – possa merecer de algum jornal, quase em tons de incendiário apelo à indignação geral. Se os accionistas do banco quiserem questionar as razões e motivos que levou a administração a pagar os honorários devidos ao seu vice-presidente que entretanto tinha suspendido funções estão no seu pleno direito; agora, esta de jornalistas armados e auto-proclamados guardiões sabe-se lá de qual ética virem a terreiuro noticiar com foros de escândalo uma decisão interna de um banco, volto a repetir, privado, “não lembra nem ao careca”! Mais: é triste…

2 ComentáriosDeixe um comentário

  • e já agora,

    porque não, eles pacovios,

    enquadrarem nos milhões dados à anterior administração, de FGonçalves e PTPinto,

    diz-se que todos da opus day

    depois de todas aquelas offshores onde eles ficcionavam resultados

    que lhes pagavam premios…

    abraço

  • E porque é que o patrãozinho desse tal jornaleco de referencia com ar de Citizen Kane à moda de Penafiel não se preocupa mas é em pagar o que deve ao BCP em vez de andar com essas coisas? Se calhar agora convém-lhe. Pois é…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *