José Paulo Fafe

São Tomé e Príncipe: vem aí o porto de águas profundas

HÁ ANOS no papel, parece que é desta que o porto de águas profundas de S. Tomé e Príncipe vai avançar. O complexo, que servirá de entreposto para 16 (!) países da África Ocidental que não possuem terminais portuário de grande calado, é um velho projecto dos sucessivos governos sãotomenses e que fez muito empresário português sonhar com esta “galinha dos ovos de ouro” que nunca passou do papel. Até agora, altura em que o empresário brasileiro Roger Agnelli, antigo presidente da poderosa Vale e hoje à frente da AGN, meteu mãos à obra e com o apoio do BNDES (uma instituição financeira estatal brasileira) vai liderar um projecto que poderá envolver cerca de um bilião de dólares e que conta, naturalmente, com o entusiástico apoio do governo de São Tomé. Quem pode, pode…

1 comentárioDeixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *