José Paulo Fafe

Roby Amorim


O MEU amigo José Ferreira Fernandes garante que só falou uma vez com o Roby Amorim. Eu acho que lhe fui apresentado pelo Joaquim Ferreira Pinto, o “Pingas” que não vejo há anos, meu colega de “Tal&Qual” e comparsa de noitadas. Conheci-o mal, mas o suficiente por o ter na conta de alguém sério, profissional e que lidava como poucos com aquilo que um jornalista tem de mais precioso – a palavra. O Zé Ferreira Fernandes escreveu um texto muito bonito sobre o Roby. E eu não resisto em transcrevê-lo:
Uma das minhas canções é La Mer, Charles Trenet canta-a no feminino, como é em francês, e eu sempre a ouvi sem estranhar o género. Alguém me disse que o mar, enquanto foi calmo e doce como o Mediterrâneo, era assim, mulher, mas quando se transformou connosco mar-oceano, brutal e viril, mudou de género – “o mar” como dizem os Albuquerques. Acontece às palavras ao saltar das fronteiras e, até, ao passar do tempo. Disse-me alguém: “Fim” em francês é feminino, “la fin”, e por cá também já o foi. No túmulo de Pedro I e Inês, escreve-se na pedra: “Até a fim do mundo.” Em aldeias do Minho, às ruazinhas estreitas chamava-se cangostas, de angusta, estreito. Mas de que me serve sabê-lo quando os becos já não se chamam assim?, perguntei a alguém. Encolheu os ombros, talvez seja quase inútil, mas terei eu reparado que angusta também deu angústia, a do aperto no coração, a do nó na garganta, a da estreiteza algures em nós?… Esse alguém, Roby Amorim, começou a ser jornalista no ano em que nasci, conheci-o quando ele publicou um livrinho: Elucidário de Conhecimentos quase Inúteis. Era sobre a sua ferramenta, a palavra. Falei com ele uma só vez, como deve ser com os jornalistas, que são para uso breve. Roby Amorim tinha cara de poucas palavras porque estava ocupado com elas: “É fascinante saber porque se designa um certo animal por cão, uma peça de mobiliário por cadeira…” São fascinantes os homens apaixonados, digo eu. Morreu ontem“.
Um abraço, Nuno!

1 comentárioDeixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *