José Paulo Fafe

Regionalização ou “retalhização”?

PARA MAL dos nossos pecados já recomeçou a discussão acerca da regionalização, com os arautos da dita cuja a tentarem, a toda a pressa, fazer aprovar (mais) um referendo sobre o tema. Numa altura em que qualquer pessoa com dois dedos de testa percebe que aqui mesmo ao lado a Espanha corre o risco de, a médio-prazo (para não dizer curto…), poder vir a pulverizar-se em quatro ou cinco estados (Catalunha, País Basco, Galiza, Baleares e até Andaluzia), eis que, presurosos e frenéticos, surgem os defensores da “retalhização” do nosso País, porventura esperançados na criação de mais uns quantos lugares de nomeação política e esquecendo o peso que Portugal, enquanto Estado-Nação, desempenharia num cenário desse tipo. Como diz alguém: será que ainda não perceberam que para que Portugal seja, ele mesmo, uma região, falta-lhe a Galiza?! Livra!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *