José Paulo Fafe

Que tal tomar um bocadinho de atenção ao que é (de facto) importante?


NO TRADICIONAL discurso do “Estado da União”, proferido em Fevereiro passado e coincidindo com o início do seu segundo mandato, o presidente Barack Obama lançou uma proposta à Europa: a criação de um mercado único entre os Estados Unidos e a União Europeia, que poderia movimentar qualquer coisa como mais 25 triliões de euros anualmente.
Será que alguém em Portugal – e em vez de passar a vida nesta insuportável, mesquinha e redutora politiquice interna – já reflectiu seriamente sobre o papel que o nosso País poderia “jogar” nesse novo “Mercado único”. Alguém já, por exemplo, olhou (com “olhos de ver”) para o mapa? Era capaz de não ser má-ideia. Como também era capaz de já ser tempo de começar a traçar uma estratégia para o que, tudo indica, poderá surgir aí em 2015. E isto vale tanto para governo como para as oposições. Para que depois não se queixem…

1 comentárioDeixe um comentário

  • Caro José Paulo
    Se o Governo fosse liderado pela Santa Casa, não duvides que Portas em vez de andar a comprar Palácios em Marrocos, estava em Washington a trabalhar à séria!!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *