José Paulo Fafe

Portas: “sim, pois, mas também, é melhor assim que assado e está visto que também não há como…”

PARECE QUE a tão anunciada e desejada (para alguns) declaração do líder do CDS sobre a situação política e a sua posição – e do seu partido, é claro – resumiu-se a um “sim, pois, mas também, é melhor assim que assado e está visto que também não há como…“. Paulo Portas já devia ter percebido que, como diz o outro, o “que ele sabe, já a nós esqueceu”, ou seja que estes “números” que ele tanto gosta de alimentar e protagonizar, e que no passado – reconheça-se – lhe renderam alguns votitos, já foram chão que deu uvas… É que o dr. Portas é assim uma espécie de “mariavaicomtodas”, sempre pronto a embarcar com quem lhe dê mais – foi assim com Marcelo, mas piscando o olho a  Guterres; com Durão e Santana, mas sempre pronto a trocar sms’s com Sócrates; e ainda bem há pouco tempo, antes das últimas eleições, a ver como paravam as modas para decidir para que lado caía… O problema dele é que já o topam à légua e não é o facto de tentar passar no meio dos pingos da chuva que o livra de ser metido no mesmo saco que o primeiro-ministro e o ministro das Finanças por parte de quem clama pelo fim deste governo. O nosso ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros pode estar em Vladivostok, em Berna, em Lima ou mesmo em Luanda, que a molha é grande… E desta vez não há sound byte que lhe valha. É que tudo tem um começo e (também) um fim…

2 ComentáriosDeixe um comentário

  • Como no Fado, amigo ZP “..contaram-me ainda hà pouco….que hà noite na Mouraria…” soube que parece ser que Paulo Portas sabia das vàrias propostas em cima da mesa mas nada acordado. Ou seja, demorou 6 dias a gerir a forma de nào chamar mentiroso ao PM…Pois é…Afinal nào é tào mau como dizem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *