José Paulo Fafe

Pontal by Bota

ANO APÓS ano, a tradicional “Festa do Pontal”, que marcava a reentré política dos social-democratas vai perdendo força, principalmente desde que José Mendes Bota é líder distrital algarvio e que a leva a cabo mais com o intuito de “ajustar contas” e servir os seus interesses no seio do PSD do que propriamente para “marcar” a agenda política. No ano passado, tentou fazer-se do “Pontal”, que agora é na Quarteira, uma espécie de “campeonato” de aplausos e pateadas entre Luís Filipe Menezes e Marques Mendes, então candidatos à liderança laranja, num exercício triste e próprio de um qualquer partido de El Salvador, Nicarágua ou Botswana. Este ano, à falta de Manuela Ferreira Leite (que arranjou uma excelente desculpa para se ver livre da “xaropada” do Calçadão de Quarteira), a “vedeta convidada” não é mais nem menos que esse verdadeiro “campeão do lugar comum”, Ângelo Correia de seu nome e que afinal, contrariamente ao que anunciou ainda há poucas semanas, parece não ter abandonado a política activa. O ex-presidente do Congresso de Menezes será o orador principal da sessão cuja “parte musical estará a cargo do Duo TGV Sax, terminando(…) em apoteose, com um concerto por Nuno da Câmara Pereira” (sic). De facto, estão (todos) bem uns para os outros…

8 ComentáriosDeixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *