José Paulo Fafe

Piegas ou mentirosos?

HÁ MAIS de uma semana, meio-Portugal anda a discutir calorosa e enfaticamente umas supostas declarações de Pedro Passos Coelho em que este, numa intervenção proferida no Instituto de Odivelas, teria apelidado os portugueses como “piegas“. Ao longo destes dias, as críticas sucederam-se, deram azo a mil e uma doutas e sábias opiniões dos comentadores instalados e o primeiro-ministro mais se assemelhou a um saco de boxe que propriamente a qualquer outra coisa. Hoje à tarde, já um bocado farto do País (ofendido e apoucado…) não pensar em outra coisa do que nas declarações de Passos Coelho, dei-me ao trabalho de ir ver exactamente quais tinham sido as palavras usadas pelo chefe do governo, bem com o o contexto em que as proferiu. E após uma rápida e eficaz pesquisa googliana, encontrei no “Público” as exactas palavras proferidas por Passos Coelho:  “Devemos  persistir, ser exigentes, não ser piegas e ter pena dos alunos, coitadinhos, que sofrem tanto para aprender(…)“. Vale a pena dizer mais alguma coisa? É melhor não…

3 ComentáriosDeixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *