José Paulo Fafe

Perguntar não ofende…

MUITO CURIOSA a revelação, vinda hoje a público no jornal “i”, da importância que o presidente da CIP teve em todo o processo negocial que conduziu à assinatura do Acordo de Concertação Social, nomeadamente em convencer o secretário-geral da UGT a aceitar algumas alíneas do aparentemente controverso documento. Será que apesar de estarem em “trincheiras” opostas existirá algo de cariz mais espiritual que unirá António Saraiva e João Proença?

1 comentárioDeixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *