José Paulo Fafe

Pedaços de história

EM 1976, durante a cerimónia comemorativa do 15º aniversário do poderosíssimo Ministério do Interior (MININT) e que teve lugar no Teatro Karl Marx, Fidel Castro fez porventura a mais séria ameaça de retaliação aos múltiplos e sucessivos ataques que representações diplomáticas cubanas eram alvo naqueles tempos. Nomeadamente em Lisboa, quando um atentado bombista destruiu a embaixada na capital portuguesa e matou Efrén Monteagudo e Adriana Callejas, dois funcionários diplomáticos que, curiosamente (veio a saber-se mais tarde…), eram agentes dos serviços de inteligência cubana. Vale a pena assistir a este excerto do discurso do Comandante en Jefe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *