José Paulo Fafe

Palhaçadas

INDEPENDENTEMENTE DA opinião que cada um possa ter acerca do envolvimento, ou não, de Carlos Cruz no famigerado “processo Casa Pia”, o relato que o Correio da Manhã de hoje faz acerca de um suposto “mau-estar” ou “constrangimento” que a sua presença numa peça de teatro na escola que a sua filha mais nova frequenta poderá ter causado junto de outros pais revela bem o jeito mesquinho, pulha e acanalhado que caracteriza o típico “portuguesinho”, sempre célere em apontar o dedo a tudo e nada, muitas vezes esquecendo ou tentando esconder as debilidades e fraquezas de carácter. Porque não me espantaria nada que os “paizinhos” alegadamente incomodados fossem exactamente os mesmos que gulosamente deitam o rabo do olho para as amigas e colegas das filhas ou que não conseguem esconder a sua boçalidade ao cruzar-se com uma miúda de catorze ou quinze anos com um bonito palmo de cara ou um jeitoso par de pernas. Por amor de Deus, tenham juízo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *