José Paulo Fafe

Os provérbios, o cavalo e o ferreiro…

SENADO

HÁ COISA de um ano, numa das minhas longas estadas por terras brasileiras, houve alguém que me ensinou um curioso provérbio que, além de o ter escolhido para encimar este espaço, tornou-se de alguma maneira uma “máxima” para mim: “Quem fala muito, diz bom dia ao cavalo“. Nos últimos dia estou farto de lembrar-me desse provérbio, de com quem o aprendi e invariavelmente de fazer o link a um outro dito, este bem português – “em casa de ferreiro, espeto de pau“. Pois é…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *