José Paulo Fafe

Os primeiros balidos do cordeirinho

NÃO PERCAM, na biografia “oficiosa” de José Sócrates (“O Menino de Ouro do PS” de Eduarda Maio, pág. 193) esta deliciosa passagem sobre os momentos que antecederam a estreia parlamentar, a 16 de Dezembro de 1987, do então nóvel e jovem deputado: “O socialista aliviava a tensão repetindo interiormente que não chegara até ali para se contrair diante dos desafios. Precavia-se contra a eventualidade de algumas daquelas raposas velhas decidir saltar as bancadas e abocanhar um cordeiro incauto”. Afinal, nessa altura, o agora auto-intitulado “animal feroz” era apenas um terno e frágil ovino…

2 ComentáriosDeixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *