José Paulo Fafe

Os patins de Vicente de Moura

GOSTE-SE OU não, há que tirar o chapéu à bem-delineada estratégia socialista de colocar à frente do Comité Olímpico Português a antiga atleta Rosa Mota. Apesar de bastante “batido” nestas andanças olímpicas, o comandante Vicente de Moura tem-se portado como um verdadeiro “aprendiz” nestas coisas da política. O seu precipitado e público anúncio da intenção de não ser recandidato à liderança do COP foi logo aproveitado pelo governo para lançar o nome da antiga atleta e velha “compagnon de route” dos socialistas. Agora, algo desastradamente e logo após a medalha de ouro conquistada por Nelson Évora, Vicente de Moura veio tentar dar o dito por não dito. Agora é tarde, já lhe calçaram os patins…

1 comentárioDeixe um comentário

  • Ela é “compagnonne de route” dos socialistas, mas também dos comunistas, do BE e do mais que for preciso. Sempre à “esquerda”, claro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *