José Paulo Fafe

Os bastidores de um telefonema que afinal sempre existiu…


O SEU a seu dono… Ou seja, a vichyssoise a Paulo Portas e o telefonema a Eduardo Barroso. Parece que afinal desta vez o sempre imprevisível Marcelo Rebelo de Sousa não inventou a conversa telefónica com Mário Soares ainda internado que relatou na TVI. A confusão gerada nas primeiras horas deveu-se apenas a um mal-entendido de João Soares que, na sua página do Facebook e pouco tempo depois da aparição dominical do professor, garantia que o seu pai apenas tinha falado ao telefone com António José Seguro e com António Damásio. Agora está tudo esclarecido. Ou quase. Só fica para perceber se foi Mário Soares que pediu ao seu sobrinho Eduardo para lhe passar o telefone quando este tagarelava com o seu amigo Marcelo ou se foi ele que, num daqueles gestos intempestivos que o começam a caracterizar, pôs o tio entre a espada e a parede – ou seja lhe passou sem mais nem menos o telemóvel e o “obrigou” a trocar umas palavras de circunstância com o professor. Vá lá saber-se…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *