José Paulo Fafe

O substituto de Passos Coelho


COM AS simultâneas ausências do território nacional de Pedro Pasos Coelho, Vítor Gaspar e Paulo Portas, cabe ao ministro da Defesa José Pedro Aguiar Branco, enquanto “número quatro” do governo assumir interinamente a funções de primeiro-ministro. Citando D. Luísa de Gusmão: “Vale mais ser rainha por uma hora que duquesa por toda a vida!“.

4 ComentáriosDeixe um comentário

  • E caro ZPF….temos um problema grande na nossa….forma política…(ou formula governativa?)
    Nunca chamei a isto Democracia porque em Portugal a mesma nasceu depois de 69 e morreu em 74.
    O Partido Comunista, com um historial de milhões de assassinados inocentes em todo o mundo ( e continuam a cair nas Cubas e Coreias da vida ) conseguiu destruir toda a economia portuguesa e gastar biliões de escudos a vender ouro guardado durante 48 anos pelo Estado Novo. Ainda não entendi para onde foi.
    A URSS estava falida já na altura assim que Cunhal tão íntimo dos assassinos Soviéticos devia estar sequioso de lhes pagar a estadia de anos no Kremlin.
    Vasco Gonçalves arruinou num Verão um Império de Séculos.
    Reaccionário? Essa agora?! Não..Longe disso. Sou realista.
    Os Britânicos também tinham um Império tremendo e ainda hoje têm uma Rainha comum ( e referendada!!! ) no United Kingdom, Canada, Australia, Papua New Guinea, New Zealand e Jamaica.
    Ela é o “Chefe de Estado” de todos eles.
    Imaginam como Cavaco Silva gostaria de ser Chefe de Estado da Guiné, Angola, Moçambique e por aí fora?
    Em Portugal fez-se uma Constituição Marxista com contornos Capitalistas Neoliberais ferozes. .
    No que toca a emprego é um disparate sem precedentes, o que afasta o grande capital internacional do País havendo assim uma dificuldade imensa em criar postos de trabalho.
    Em relação a Empresas, o monopólio é de tal forma “marginal” que o consumidor é altamente penalizado, extorquido e mesmo roubado pela falta de concorrência de empresas e lógico, de preços.
    A EDP, PT, TAP e a larápia GALP são exemplos lamentáveis.
    Depois de 36 anos de “Revolução” (aquela que Marcelo Caetano apadrinhou e ajudou a concretizar e que a história nunca lhe fez justiça) é inaceitável que para uma companhia de comunicação, seja ela qual fôr, Vodafone, Optimus, TMN, Cabo Visão, TV Cabo etc etc etc possam levar telefone ou internet a um cliente, necessitem que a PT faça as ligações, depois lhes cobre o uso e então e finalmente o cliente paga esse “luxo” todo. Roubado, espezinhado pelo capitalismo feroz, o monopólio incompreensível.
    Isto é escandaloso assim como é o não podermos contratar nenhum empresa de electricidade mais barata, estrangeira ou não, porque simplesmente……..não existem!!!
    Paulo Portas falou nestes erros, duma fórmula errada de Governar um País que se diz democrata. Ora bem…Nunca mais se falou no assunto.
    Chegam ao poder e………esquecem-se de tudo. ( do PM não falo por uma questão de “luto nacional” mas o apoio e confiança política a Jardim já devia ter sido retirada!!!! )
    Tudo isto só para dizer que a Constituição devia afastar só por ela e automaticamente os políticos que cometessem qualquer tipo de fraude ou estivessem ligados a qualquer tipo de escândalo, provado ou não. Esperavam até estar tudo esclarecido, mas em casa. Depois de limpo o nome, então voltariam à politica!!!
    Felgueiras, uma das grandes amigas do Zé da Covilhã, até fugiu do País, voltou e ganhou mais eleições. Como exemplo é extraordinário, se bem que há imensos casos.
    E agora na Madeira………Não tenho palavras para descrever o que sinto em relação a isso.
    No estrangeiro seria impensável até porque os visados pedem logo a demissão pela vergonha e ética exigida.
    Mais vale ser rainha mas de Inglaterra. Não manda nada. Tem um poder infinito. É a cara do mundo contemporâneo. Está acima de toda e qualquer politiquice. Gasta menos, muito menos por habitante, que Cavaco e no seu mundo não existe isso de monopólio. ( o carrasco dos preços livres e baixos )

  • Amigo ZPF
    Não acho nada….
    Mais vale ser Duquesa D’Alba toda a vida que Rainha uma horita só. E se de Portugal ainda mais tediosa…

    Porsupuesto!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *