José Paulo Fafe

1 comentárioDeixe um comentário

  • Ao ouvir este comentário lembrei-me das chatas das amigas da minha avó que arravam-me pelas bochechas “ài que queridoooo…! E os paizinhos tens noticiaaaas…”, só era libertado com a voz da minha avó, que eu temia e tremia,”VÁ vai embora, já prá cozinha…”, foi apartir deste momento que comecei a articular os palavrões, e no domingo tinha que me confessar antes de comungar devido aos actos e omissões, tinha dito uma enchorrada de asneiras e desejado a morte de algumas velhinhas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *