José Paulo Fafe

O accionista que não era mas que afinal tinha sido…


A PROPÓSITO das declarações de Mário Soares, acabei de ler o esclarecimento do Presidente da República em que assegura ter sido apenas depositante do BPN e das suas empresas: “(…)esclareci, em devido tempo, que nunca tive qualquer relação com o BPN ou com as suas empresas, a não ser a de depositante para aplicação de poupanças, quando era professor universitário(…)“. Fui ao baú e voltei a ver a carta em que, a 17 de Novembro de 2013, Aníbal Cavaco Silva dá ordem de venda das 105 mil e 378 acções da SLN de que era titular. E agora, em que é que ficamos?

5 ComentáriosDeixe um comentário

  • Sejam honestos, todo o mundo jogava em acções. Até eu sem perceber comprei a 30€ e vendi a 390€ 13 vezes mais.E se tivesse o dinheiro de Cavaco Silva era uma pessoa muito rica. Cavaco era um homem de trabalho, jogou, ganhou. Mas perdeu nas acções de 2 bancos.Meu filho ganhava um carro por dia, não me ouviu, perdeu tudo e ficou com o carro velho.
    Não entendo pessoas com tanto ódio!

  • Caro “opjj”
    Não leio ódio algum nas palavras que leio nem nas que escrevo quando falo “do” Cavaco, simplesmente não suporto MENTIROSOS.
    Quando alguêm diz que não, para mim e toda a minha família não significa mais nada que isso mesmo: NÃO
    Este Senhor desde que rebentou o caso BPN tem andado,ele e sus muchachos, a tentar passar entre os pingos da chuva.
    Só em Portugal toda este gente continua impune pelo menos a uma ida aos tribunais. Depois e se inocentes, voltariam a casa de nome lavado.
    Lá em casa diz-se que quem não deve não teme.
    Portugal está cheios de “inocentes” mas dos que lhes apagam as conversas gravadas que os incriminam, de papeis comidos em frente a Polícias, a documentos desaparecidos e pior que tudo, inocentes por falta de investigação por parte das autoridades competentes.
    Só em Portugal,mesmo.
    Até a louca Grécia prende ex-Ministros por fraude.
    Espanha mete gente como Mário Conde a ver o sol ao quadradinhos, Juízes como Garzón sentado no banco dos réus, famílias poderosíssimas, como é a Real, em tribunal e revistam-lhes todas as contas que são depois publicadas para que o povo que lhes paga vejam.
    Em Portugal convidam-nos para o Banco Central Europeu, ou vão de férias para Paris gastar 15 mil euros por mês fingir que estudam ou metem-nos na RTP a vomitar veneno e a desfazer o que resta dos Partidos Políticos que estiveram no poder e nos deixaram na banca rota.
    Portugal é uma vergonha vivente, paraíso dos corruptos, mentirosos e arrogantes e nós…..nós pagamos para ver!!!
    Isto é ódio?

  • Sr. MVS O caso BPN por mim tinha sido encerrado à partida, bastava deixá-lo falir. Não foi porque o PS tinha lá muitos interesses. Veja os desencontros que emergem entre Sócrates e Teixeira dos Santos.
    Os culpados tornam-se inocentes de tanto matraquiar durante estes anos.
    POR causa disso e de swaps e PPPs, algum IRS sai do meu bolso.

  • Caro opjj
    Estou completamente de acordo consigo!
    Sai dos nossos bolsos e diria mesmo que não é simplesmente algum, é bastante.
    É o problema do “Bloco Central”.
    O “hoje eu amanhã tu”.
    Insultam-se em público e jantam todos juntos, casam os filhos, fazem os negócios.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *