José Paulo Fafe

Leitão CDM

ANTES DE mais uma “declaração de interesses”: confesso que tenho algum apreço pela figura de Rui Rio. Conheço-o mal, mas do pouco que convivi com ele na campanha eleitoral para as legislativas de 1995 dei-me conta de ser alguém sério, trabalhador e determinado. Acredito que seja também, como garantem os seus críticos, “obstinado”, “teimoso” e “irascível”. Mas até prova em contrário, para mim é uma pessoa estimável. E ponto final.
Vem isto a propósito de uma verdadeira “palhaçada” que está a ter a cidade do Porto como palco e que foi originada pelo facto, de há alguns meses, a Câmara Municipal do Porto ter-se recusado a distribuir  um suposto guia da cidade onde a capa era ocupada por uma fotografia do mercado do Bulhão onde se podia ler a olho nu a seguinte inscrição mural: “Rio FDP” – inscrição essa, note-se, que nunca existiu na realidade, mas sim que por artes mágicas (leia-se photoshop ou coisa do género) foi inserida na imagem. Parece que quem está por detrás de tudo isto é um tal Leitão, editor da publicação em causa, que apesar de andar há uns anos a sacar uns cobres à autarquia da Invicta à conta do tal guia, não se coíbe de insultar Rui Rio e neste caso concreto sua Mãe.
Pelo que tenho lido, esse tal de Leitão, furioso pela Câmara do Porto ter obviamente denunciado o contrato que mantinha com a publicação, já chegou ao ponto de tentar agredir o autarca e, intimado pelos tribunais a justificar o insulto a Rui Rio na capa do tal “guia”, veio atabalhoadamente argumentar que “FDP” significava “fanático dos pópós”, numa alusão ao apoio que a edilidade portuense tem prestado ao renascido Circuito da Boavista. Ou seja, pelos vistos o referido Leitão nem homenzinho é para assumir o que fez… Se eu estivesse no lugar de Rui Rio já lhe tinha espetado dois “bananos na tromba”. Mas não estou… Assim só me resta escrever (bem legível e sem artifícios de photoshop…) que o tal de Leitão é um “CDM“. O que é isso? Um cobarde de merda!

2 ComentáriosDeixe um comentário

  • Não apenas subscrevo a última parte do post como adiciono que a juíza Lina Baptista, que fez Rui Rio ir ao tribunal para lhe perguntar se tinha “uma paixão profunda por automóveis”, é uma imbecil de merda e só não envergonha a magistratura portuguesa porque esta já é, desde há muito, uma vergonha.

  • De facto, Zé Paulo Fafe, só mesmo com dois bananos. Ou melhor, com dois pontapés nos fundilhos, que esse Leitão nem cara tem para apanhar dois estalos…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *