José Paulo Fafe

Gracias, Adolfo…

À ESQUERDA está o Rei Juan Carlos. À sua direita, sob o braço do monarca, que o envolve num gesto simultaneamente terno e protector, está Adolfo Suárez, antigo Presidente do Governo espanhol no período da transição democrática (1976-1981) e hoje vítima de uma grave doença degenerativa. A ambos, Espanha (e nós portugueses, também) deve-lhes muito. Pela forma, estilo e talento com que conduziram os destinos de um país que, apesar de uma guerra civil ainda presente na memória de muitos, soube evoluir politica e economicamente como poucos. A foto, que ilustrou a primeira página das edições do ABC, El País e El Mundo de anteontem, é uma prova de elegância, discrição e educação de quem não quis mostrar um Suárez debilitado e que já não consegue reconhecer os familiares e amigos. Como ao próprio Rei, que se deslocou à sua residência, para entregar-lhe pessoalmente o Colar da Insigne Ordem do Toisón de Oro, a mais alta condecoração espanhola.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *