José Paulo Fafe

Então não tinha ficado tudo mais que esclarecido?!

COM A devida vénia, transcrevo uma notícia do semanário “Expresso” na sua edição on line de hoje e que – confesso – deixou-me deveras surpreendido, dado estar convencido que este assunto estava mais do que esclarecido: “O Departamento Central de Investigação e Acção Penal (DCIAP) chamou “para consulta” o processo relacionado com a construção do Freeport de Alcochete, que investiga eventuais práticas de corrupção e tráfico de influências.
Nesta investigação está em causa uma alteração à Zona de Protecção Especial do Estuário do Tejo (ZPET) decidida três dias antes das eleições legislativas de 2002, através de um Decreto-lei assinado, entre outros, pelo actual primeiro-ministro, José Sócrates, na altura ministro do Ambiente. A alteração terá sido fundamental para a construção do Freeport de Alcochete.
O caso veio a público em Fevereiro de 2005, quando uma notícia do jornal “O Independente”, poucos dias antes das legislativas, revelou um documento da Polícia Judiciária que mencionava os nomes de José Sócrates e da sua mãe como suspeitos no processo. Porém, quer a Polícia Judiciária quer a Procuradoria-Geral da República negaram qualquer envolvimento do então candidato a primeiro-ministro no caso
.”

1 comentárioDeixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *