José Paulo Fafe

1 comentárioDeixe um comentário

  • Espero que à saída da cidade, o nosso PM faça um completo exorcismos, não vá alguma má
    ( péssima ) energia se lhe pegue…É que o outro larápio é de lá…Pois.
    Eu iria mais longe no que toca ao manhoso. É que finalmente ouço nas notícias o que sempre disse há anos.
    O PR nada fez para travar a loucura socialista elevada ao cúmulo pelo total descontrolo do senhor Zé Sócrates portanto poderia ter parte na culpa da situação actual portuguesa.
    Pior. Segundo ouvi ontem e dito por várias pessoas nos noticiários, o PR esteve em silêncio pensando só e absolutamente na sua reeleição. Pensou alegadamente então o PR que se deitasse o Governo PS abaixo não voltaria a Belêm? Talvez.
    Afinal tinha mandatários do partido socialista e apesar de menos meio milhão de votos do que na 1ª vez, ganhou a 2ª com muitos votos da esquerda.
    Mas mais manhosos há em plena vibração.
    O Dr. Paulo Portas ( que sempre escreveu verdades na época do Independente ), apoiou a candidatura de Cavaco Silva contra milhares de filiados que depois não o votaram.
    Onde pensam que estão metidos o “menos meio milhão de votos”? Em muitos filiados do PSD e CDS que viam Cavaco como um aliado do partido socialista.
    Gostaria de saber o que pensam os líderes do PSD e CDS sobre a forma como estão a ser tratados pela PR pois o PR está lá outra vez graças ao apoio dado pelo mesmos.
    Os Partidos anti-democráticos, como o Bloco e PCP e ainda os Sindicatos, andam loucos de alegria pois afinal o mesmíssimo PR apoia e dá força aos desacatos, greves gerais e sabe Deus o que pode ainda acontecer nas ruas das nossas cidades portugueses.
    É que quando não se tem nada já a perder, as pessoas fazem coisas impensáveis.
    Esperemos para ver mas não para termos a palavra amiga e apaziguadora do PR pois até agora só ouvi palavras que metem mais madeira no fogo.
    E penso que lhe pagamos 16 milhões de euros ao ano para gastos. Quantas famílias viveriam com isso. Doi!!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *