José Paulo Fafe

“Ele” e os “outros”…

DURANTE SEIS anos e apesar de afirmarem-se do lado contrário do espectro político cumularam-no de gentilezas, rapapés e atenções. “Ele”, claro, retribuiu-lhes – com contratações dos escritórios, nomeações para cargos, facilidades nos negócios, etc. Ao longo desse período não se escutou, a essa gente, uma única palavra, uma única crítica. Bem antes pelo contrário chegou-se mesmo até ao ponto de ouvirmos proferir encomiásticas palavras aquando do lançamento de biografias oficiosas que mais não serviram que branquear a personagem e a sua governação. “Ele” chama-se José Sócrates. “Eles”, os outros, são a chamada “direita dos negócios“, sempre pronta a sacrificar as ideias e aparentes convicções às benesses que lhe são distribuídas – por muito que tentem mais tarde, no caso agora, disfarçar na pele de comentadores ou de supostos influentes conselheiros presidenciais. Haja decoro (e já agora memória)…

1 comentárioDeixe um comentário

  • Manuel Maria Carrilho: «O contrato com Sócrates para ser comentador semanal no canal público de televisão teve de partir, ou de passar, por Relvas. Isso é óbvio. E só a imagem do que terá sido essa negociação a dois dá uma ideia arrepiante, mas bem clara, do estado de degradação extrema a que chegou o regime.»

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *