José Paulo Fafe

E vão três!

DEPOIS DE Marcelo Rebelo de Sousa Pedro Santana Lopes, foi agora a vez de António Capucho se perfilar como pré-candidato à Presidência da República. Apesar de claramente derrotado na sua aventura autárquica em Sintra, onde obteve menos 3 mil votos que o seu parceiro de lista, Capucho surgiu agora, como quem não quer a coisa, a tentar “cavalgar” a onda dos independentes e simultaneamente capitalizar o descontentamento de uma certa direita que não se revê no actual PSD, ao mesmo tempo que claramente “empurra” Rui Rio para uma sucessão a prazo de Pedro Passos Coelho, como sucedeu ainda há horas atrás na entrevista que concedeu à SIC Notícias. Esta “pressa” do antigo presidente da Câmara Municipal de Cascais e a  visível ânsia de protagonismo (rara é a semana em que não é entrevistado em alguma das televisões) e em repetir à exaustão que se encontra afastado do PSD há dois anos, tem também a ver com a tentativa de preenchimento de um espaço político que naturalmente pertence a Santana Lopes e que um candidato oficial dos social-democratas teria naturalmente poucas condições em ocupar. A dois anos das presidenciais e com Durão Barroso hesitante e o CDS e Paulo Portas a ver como param as modas, as primárias na direita portuguesa prometem…

2 ComentáriosDeixe um comentário

  • Amigo ZPF
    Nem Marcelo nem Capucho têm um discurso “estável”.
    Até agora só um fala barato ganhou uma eleição presidencial.Foi Mário Soares e porque na época andava muito comedido e bem assessorado.
    Destes três, mesmo sendo eu suspeito em opinar, só Pedro Santana Lopes poderia reunir as condições e apoios necessários para entrar numa aventura desse calibre.
    Obter o apoio directo do PSD e CDS não é fácil e nem Marcelo nem Capucho conseguiriam isso.
    Tambêm a esquerda moderada que se revê na fórmula verdadeiramente social democrata que Santana Lopes tem “geneticamente” implantada na pele, vota nele sempre que se apresenta a eleições.
    Reconhecem que Pedro SL tem uma constante preocupação social genuína e provou-o quando Presidente de Câmara na Figueira e depois Lisboa.
    Por isso mesmo a “esquerda do champanhe” sempre atacou Santana Lopes por todos os lados menos políticos.
    Tentou denegrir a imagem dele a todos os níveis mas nunca o acusaram de corrupto ou mentiroso porque não o é e por aí não teriam sucesso.É bom analisar tudo isto!!
    O trabalho excelente que tem vindo a fazer como Provedor da Santa Casa uma vez mais mostra que está num dos lugares certos.
    Tudo isto seria impensável em Marcelo ou Capucho.
    As capacidades intelectuais de cada um tambêm seriam postas à prova numa campanha destas….Nem vale a pena comentar.
    É sempre bom haver gente a falar deste assunto.
    Faz-nos pensar….Coisa incomum neste povo!!!

  • Senhor PM
    Sei que tem andado muito ocupado com as eleições autárquicas….Até pensei que estava a candidatar-se a alguma Câmara tal o empenho em meter-se na Campanha.
    Por isso queria dizer-lhe, já que os seus assessores se esqueceram, que o seu Governo não vai fazer nada do que o Senhor andou a dizer na Campanha.
    Não é por nada, mas como não fez nada do que prometeu na Campanha há dois anos e meio assim como fez tudo o que prometeu não fazer, durante a mesma, eu não quero que passe a mesma vergonha agora e passe uma vez mais por mentiroso e farsante.É que nós votámos nos partidos que estão no poder pelo que prometeu na Campanha, não pelo seu bonito penteado.
    É um pequenino pormenor,bem sem.Isso para os políticos portugueses interessa pouco, mas eu gosto de evidenciar porque “lá fora” qualquer político que se atreva a mentir vai imediatamente para “a rua” ou até para a cadeia se for investigado e acusado de corrupção. (isso cá deve ser proibido pela Constituição…Não? Parece!!)
    Passo a explicar-lhe que não se preocupe pois afinal passamos o 8ª e 9ª “exame” da Troika e que todos dizem, menos você, que um segundo resgate não está previsto.
    É que falou tanto nisso nas televisões que “lá fora” todos ouviram e o Senhor e só o Senhor sozinho, fez subir os juros da dívida acima dos 7%.
    Digo sozinho pois sei que no Partido já ninguêm o apoia e no Governo a coisa só mudou depois de Paulo Portas ter dado o murro na mesa e ter voltado como Vice-PM e ter começado a reunir com a Troika acompanhado pela Ministra das Finanças.
    Agora que lhe expliquei o que se passa no seu Governo e na Nação, peço-lhe que se cale quando não estiver bem informado.Não é por nada, é que que cada vez que abre a boca a Nação perde uns biliões de euros que depois o Senhor vem aos nossos bolsos buscar……Estamos a ficar um bocadinho fartos….Um bocadinho.
    Adeus,sim?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *