José Paulo Fafe

Dilma soma e segue



UMA SONDAGEM recentemente encomendada pelo PSDB (principal partido da oposição brasileira) e revelada hoje pelo sempre bem-informado colunista da “Veja” Lauro Jardim, mostra que se as eleições presidenciais de há um ano se realizassem hoje, Dilma Rousseff não teria precisado de uma segunda volta para derrotar José Serra e Marina Silva. Para quem temia que Dilma estivesse “condenada” a curto-prazo, convenhamos que o desempenho da sucessora de Lula no palácio do Planalto está bem acima das expectativas. O que indicia – como se já escreveu neste blogue – que este mandato de Dilma não será propriamente um intermezzo à espera de um hipotético regresso de Lula…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *