José Paulo Fafe

Das duas, uma…

DAS DUAS, uma: ou sou eu que ando a ouvir vozes ou, como dizia o outro, o mundo está mesmo perigoso… Leio que a família do assassino confesso de Carlos Castro equaciona a hipótese de abrir uma “conta de solidariedade” que possa recolher os donativos de quem queira ajudar a suportar as custas da defesa do jovem de Cantanhede. Mas está tudo doido ou quê?!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *