José Paulo Fafe

D. Pilar, a viúva profissional


AUSENTE DE Portugal já há alguns meses, leio no “Expresso – mais concretamente na coluna de Miguel Sousa Tavares – que a D. Pilar Del Río, essa inefável criatura que pulula por aí há uns anos com uma postura arrogante e de quem parece que alguém lhe deve alguma coisa, foi a escolhida para encerrar o pretensioso “Congresso das Alternativas” e que mais não deve ter sido que uma daquelas enfadonhas reuniões em que os Vascos Lourenços da vida podem dar largas à sua farta imbecilidade. Fiquei sem perceber se a escolha da D. Pilar se deveu ao seu estatuto de “viúva profissional”, se de presidente vitalícia de uma fundação que como (e muito bem) observa Sousa Tavares ninguém sabe quanto “já nos custou e o que fez em troca pelo bem comum“, ou se pelo sotaque que faz lembrar um daqueles pobres, famélicos e tristes palhaços de um qualquer circo Cardinale. Uma coisa é certa: se a “alternativa” passa pela D.Pilar, vou ali e já venho…

4 ComentáriosDeixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *