José Paulo Fafe

Cuba e Estados Unidos: uma aproximação com o “dedo” da maçonaria?



HAVERÁ CERTAMENTE muita coisa a separar Raul Castro e Barack Obama. Mas depois do prolongado e enérgico shake hands que trocaram nas exéquias de Nelson Mandela e que foi repetido à exaustão por tudo o que é televisão, quem estiver particularmente atento a certos “sinais” de índole mais “espiritual” (chamemos-lhe assim…)  perceberá que também existe muito a aproximá-los e mesmo a uni-los. Diz quem sabe que a forma e o modo como Obama e Castro trocaram o surpreendente aperto de mãos revelou mais do que uma saudação entre dois chefes de estado e traduziu “um claro cumprimento maçónico, tanto pelo posicionamento das mãos e dos dedos, particularmente dos polegares, bem como pela intensidade do mesmo“. Uma coisa é certa: há muitos anos que é voz corrente que Raul Castro é, de facto, o grão-mestre da Grande Loja de Cuba (formalmente liderada por um tal Evaristo Gutiérrez Torres) e, por outro lado, é ponto assente que Barack Obama pertence a uma corrente maçónica norte-americanas, mais concretamente à Maçonaria Prince Hall, corrente essa com raízes predominantemente afro-americanos e que, tal como a cubana, segue o rito inglês. Coincidência ou não, a verdade é que há quem garanta que ali há “dedo” da Maçonaria…

2 ComentáriosDeixe um comentário

  • Carissimo. o que você sabe não lembra ao diabo- Mas está bem observado para quem é expert em maçonaria o que não é o meu caso. Quando muito jovem formei-me em En genharia quimica que era o máximo que o Botas admitia para uma mulher. Fui trabalhar para a Unica Empresa Existente nesse ramo que era a CUF dos Mello. Lá chegada disseram-me para dizer a minha mãe que tinha de ir passar uma semana a Santo Tirso para fazer um cursillo. palavra que desconhecia. Eramos 2 raparigas num carro com um motorista, Os 34 homens nunca os vimos. Partimos `do Campo Santana onde eu morava às 5 da manhã. Chegámos ao PORTO às 10 horas da noite. Dormimos num sitio qualquer perto da circunvalação. Partimos ás 5 da manhã e chegámos a Santo Tirso. ás 10 horas da noite. Era um Convento de Freiras, por acaso tias da Isabel que veio a casar com o Sá Carneiro, por acaso muito linda e simpática. Dormimos e no dia seguinte fomos visitar os Jardins, pomares e hortas do Convento. Comemos, dormimos e ao 3º dia as freiras levarem-nos às 2 para uma sala com muitas cadeiras, Os homens nada. Apareceu um homem vestido de cinzento com ombros descaídos e arrastando os pés tal como o Alforreca/Passos antes de ter uns professores de posição corporal. Subiu a um pequeno palanque, sem microfone grunhiu, grunhiu e de vez em quando só percebia Deus. Almoçámos e voltámos para a sala onde o Grunho voltou a grunhir. Findo o dia. e como detesto homens como descrevi. chamei a MADRE e disse-lhe que exigia falar com o Engenheiro Chefe. A muito custo ele veio e eu perguntei-lhe o que era aquele cursillo porque não percebia nada do que o Homem dizia- Depois de grande discussão ele disse-me que era um cursillo da OPUS DEI de que eu nunca tinha ouvido falar. Exigi vir.me embora no dia seguinte ás 5 da manhã- Ele disse-me que se o fizesse ficaria na lista negra e jamais teria emprego- Como era nova e muito atrevida disse-lhe que essa ameaça não me assustava pois ele era velho e não teria as mesmas chances que eu. Chegada a casa não sei quantas horas depois a minha mãe muita aflita disse que a Pide me prenderia. Fui falar com um antigo professor que me explicou o que era a OPUS DEI, mas que eu teria um emprego numa empresa de Exportação e assim começou a minha vida de Estilista. Hoje sou muita versada na Opus DEI no seu fundador Escrivá, grande assassino mas que agora é Santo. Com a tal maçonaria nunca convivi, mas depois de ler o seu comentário estou curiosa de saber mais do que os anti maçonicos dizem por aí. Parece que o Relvas, o Montenegro, o Silva Carvalho. espião amaldiçoado mas bem instalado no gabinete do Alforreca Passos, pois é sempre bom ter um espião de serviço ao nosso lado.especialmente se for alto, espadaudo e conhecendo os segredos de todos- Obrigada pelo seu texto que veio lembrar-me a minha experiencia de jovem rapariga no seu 1º emprego- Aguardo que me diga mais sobre a maçonaria, pois,li um, livro de um tal vilela, muito maçador pois só fala de estatiscas e de nomes que estamos marrecos de saber que são maçónicos

  • Cara Lídia
    Você é um saco de surpresas…boas.
    Já tinha chamado de tudo ao Passos mas Alforreca é muito bom.
    Por falar em “medusas” hoje li que o Tribunal de Contas tinha publicado o estudo sobre o que este (des)Governo tinha e não feito do Programa(inho) com a máfia internacional assinado por outro malandro,o da Covilhã, e que este fez Bíblia.(Mais que Jesus Cristo himself).
    Dizem os escritos que afinal o Governo não fez NADA do que estava obrigado em termos de acabar com os Boys,Gestores,Directores,
    Administradores e outras profissões terminadas em “ores”, ou seja que, deixou todos os velhos na miséria para continuar a pagar aos mamões de sempre.
    Aqui fica:
    “Tribunal de Contas diz que plano de redução do Estado falhou!!!!”
    Objetivos do PREMAC, plano de redução do Estado são um “projeto de intenções”, diz relatório do Tribunal de Contas, que critica ainda o Governo pelos sucessivos erros nas previsões.”
    pode ler-se tudo aqui http://www.dn.pt/especiais/interior.aspx?content_id=3586065&especial=Revistas%20de%20Imprensa&seccao=TV%20e%20MEDIA
    Ou seja, que o que já todos sabíamos,vem agora ser carimbado pelo TC.
    Já estou a ver o outro TC,o Constitucional…..
    É por estas e por outras que não me merecem o mínimo respeito e quando amigos meus os defendem,fico com náuseas!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *