José Paulo Fafe

Conversas com o meu tio (Parte VII)

– Está lá?
– Tio! Que é feito de si? Tem andado fugido…
– Ó filho, não tenho feito outra coisa que andar à procura do Napoleão…
– Do Napo… quê?
– Do cão do amigo Júlio, que fugiu de casa…
– Se calhar foi para um retiro de artes marciais no Tibet ou no Nepal…
– Se calhar… Olha se calhar também tinha uma conta de mail na empresa do filho do tio. Imagina o que seria receberes um mail com um remetente estilo napoleao@neuroniocriativo.pt? Diz lá se não lhe adjudicavas logo qualquer coisa?
– Só se fosse a conta da água ou da electricidade…
– Ah, ah, ah!
– Mas então diga lá a que se deve esta honra?
– É só para te dizer que o “caso Freeport” acabou e que não vale a pena estares a gastar mais tempo com isso. Acabou, ouviste? A-ca-bou, percebes?
– O quê? Acabou? Ó tio, por amor de Deus! Então agora que não há dia que não se revelem mais pormenores, que já há arguidos, o tio diz que acabou? Desculpe lá, mas essa não lembra nem ao careca…
– Achas? Não leste as notícias?
– Quais? As do Freeport?
– Não, as do quinto canal!
– Sim, sim, as duas candidaturas foram chumbadas, não é?
– Exactamente. É por isso que o “caso Freeport” acabou…
– O quê? O que é que uma coisa tem a ver com a outra?
– Tudo, meu filho. Tudo…
– Tudo? Explique-me lá…
– Pensa um bocadinho. Não há quinto canal, o mercado publicitário já não se dilui tanto e…
– Ó tio, não acredito!
– Ai não? E ainda vais ver o governo a legislar no sentido da RTP deixar de poder passar publicidade…
– Mas…
– Pois, pois. Sabes, filho? É que eu já ando aqui há muito tempo.
– Estou de boca aberta…
– Fecha que ainda entra mosca. Adeus, a gente depois fala…
– Mas, tio…
– Adeus, adeus! Tenho de desligar que acho que vi o Napoleão ali ao fundo da rua…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *