José Paulo Fafe

Contas

GARANTEM-ME QUE o “tracking” diário que o PSD tem, desde há duas semanas, tem levado a cabo sobre as intenções de voto no dia de 5 de Junho tem revelado um CDS pujante, na faixa dos 17 por cento! Partindo do princípio que não é propriamente aos socialistas que o partido de Paulo Portas vai “roubar” eleitorado, é matematicamente impossível que os social-democratas alcancem um resultado que ultrapasse em muito os 30 por cento, já contando mesmo com o tradicional “eleitorado flutuante” que desta vez irá optar pelo PSD em detrimento do PS. O que, fazendo as contas, indicia de facto um “empate técnico” entre as nossas duas principais forças políticas. Ou seja: começo a acreditar que até ao fim do ano ainda vamos ver mais umas “directas” lá para as bandas da S. Caetano à Lapa…

1 comentárioDeixe um comentário

  • Podemos ter um cenário curioso.
    O PS ganhar as eleições marginalmente (1% a 2%)e o PSD e CDS juntos trem maioria absoluta.
    o que é que o P fará numa situação destas?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *