José Paulo Fafe

Comparar não ofende…

VOLTANDO AO tema da “importância da memória”… Era engraçado e curioso relembrar os factos que levaram António Vitorino a abandonar o cargo de ministro da Defesa do primeiro governo de António Guterres. Quando, apesar de de tudo, ainda existia alguma vergonha na cara e nem tudo se resumia a alegadas “campanhas negras”… Comparar não ofende, pois não?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *