José Paulo Fafe

Cavaco e os “casos”

EM SINGAPURA, o nosso Presidente da República resolveu descansar o País, comunicando solenemente que estava “atento” ao chamado “caso Relvas”, como se não isso não fosse a sua obrigação. Escusado será dizer que Portugal respirou de alívio com tamanho cuidado do seu mais alto magistrado, até pela atenção que ele tem dedicado, desde há uns anos, ao “caso BPN”. Mas já agora, também não seria má ideia que Cavaco Silva se mostrasse igualmente atento ao já denominado “caso Canals” que, a crer no que por aí se diz, é capaz de salpicar meio mundo e mais uns quantos. Vamos esperar para ver…

4 ComentáriosDeixe um comentário

  • Caro ZPF
    O problema não é Cavaco é a genética lusa.
    Se fossemos como os outros povos Cavaco simplesmente não era PR. Nem na 1ª vez quanto mais na segunda.
    Depois temos outro problema imenso neste paupérrimo País que é a forma como os políticos nos sucessivos Governos teimam em ficar no poleiro quando existem razões para pensar que não agiram correctamente.
    Não interessa em quê. Não é correcto devem sair e ponto final.
    Em todos os Países civilizados é assim. Depois de provarem a sua inocência voltam à ribalta.
    Há uma diferença entre povo e os políticos. Um é inocente até se provar o contrário mas o outro é sempre culpado até provar a sua inocência e quem não entender isso é melhor não se dedicar à política.
    Em Portugal da extrema-esquerda à direita populista e enganadora, todos se metem em jogadas, fazem golpes de cintura, mentem, prometem coisas que nunca farão mas nunca demitem.
    Isso meu amigo…
    Só demitem os “bons” ou seja os que não se deixam manobrar pelos lóbis que comandam os Governos.
    No Governo Sócrates vimos isso com o 1º Ministro das Finanças do 1º Governo do ditador e mais tarde a “doença” cardíaca súbita de Freitas do Amaral.
    Tirando o outro que fez os cornos à Nação, todos saem porque fazem frente a quem realmente manda e nunca por se meterem em encrencas.
    Este Governo também já teve o seu herói. O Secretário de Estado que queria tirar o tapete a Mexia. Foi logo de “frosques”.
    O caso Relvas só tem um culpado: Miguel Relvas
    Se ele tivesse logo no 1º momento dito que recebia muitos mails de Silva Carvalho e sms e como desse senhor, recebia de mais 300 pessoas e que ninguém tinha nada a ver com a sua caixa de mail e que era livre de mandar e receber mails de quem bem lhe apetecesse, o caso ficava por aí, mas não. “Ha fatto il santo”. Não sei, não vi, não respondi a ninguêm, foi um mail de Bush de 2007, depois já era de 2010, depois os telefonemas a queixar-se do tempo que tinha para responder a uma pergunta….Mas desde quando alguém é obrigado a responder a perguntas de metidos a jornalista? Depois as desculpas pelo telefone e um meter de pés pelas mãos que um caso que não tinha nada de grave, tornou-se num caso de demissão compulsiva, não pelo conteúdo mas pela forma.
    Temos que aprender muito lá fora, muito mesmo.
    Nunca ouviram dizer que com a verdade me enganas? Então?

  • Estimado JPF
    Se me permites uso o teu blog para uma pequena cartinha à amada Chanceler alemã.

    “Sehr geehrte Frau Merkel.
    Sou um cidadão português.
    Portugal fica na Península Ibéria e faz fronteira com o Oceano Atlântico e o Reino de Espanha.
    Gostaria de a ajudar com a Geografia do seu País.
    Berlim não fica na Rússia, é a Capital do seu País. Fica do lado direito do mapa do mesmo, perto sim mas da Polónia.
    Como fronteiras tem mar, Holanda, Suíça, Áustria, Republica Checa, Dinamarca, França, Bélgica e claro, como esquecer, a Polónia .
    Não tem Rússia alguma perto nem pouco mais ou menos. Para chegar a território Russo tem que atravessar pelo menos um País já que eles mantêm ali uma ilhazinha apertadíssima entre a Polónia e a Lituânia, vá-se lá saber porquê.
    Agra entendo muita coisa.
    Se soubesse bem História e Geografia saberia onde está a Grécia e a dívida imensa que a Alemanha tem à mesma vinda dos tempos das duas grandes guerras, ambas começadas no seu território e que o seu País nunca pagou.
    Atenciosamente
    Miguel Vaz Serra”

    Obrigado e um abraço

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *