José Paulo Fafe

Cascais: o candidato das Caldas…

                                      Foto: Público

OS SOCIALISTAS mostram um dedo especial para escolher candidatos à Câmara Municipal de Cascais. Após da tentativa falhada de convencer Pedro Silva Pereira a entrar na “corrida”; do músico João Gil, apesar de se pôr em bicos de pés, ter sido pura e simplesmente descartado pela concelhia cascalense; de José Luís Judas (vejam lá ao que aquilo chegou!) ter sido vetado pela direcção nacional, eis agora que surge um candidato escolhido, nada mais nada menos, que à mesa da sala de jantar da família de Tózé Seguro – o farmacêutico João Cordeiro.  E tudo porque o eterno presidente da Associação Nacional de Farmácias  contou na sua direcção, até há bem pouco tempo, com a mulher do secretário-geral socialista, Margarida Maldonado Freitas – também ela farmacêutica e proprietária de uma farmácia nas Caldas da Rainha – no caso a “Farmácia Freitas”
Aqui entre nós e muito sinceramente, era difícil escolher pior, até porque possivelmente Cordeiro é daquelas pessoas que possui – não sei se justa ou injustamente… – uma péssima imagem pelas bandas de Cascais (onde é proprietário de algumas farmácias) e tem o condão de conseguir gerar à sua volta um estranho e penoso unanimismo pelos anti-corpos que provoca em todas os sectores políticos e sociais do concelho. Isto já para não falar da clara “falta de respeito pelo passado” que esta decisão do líder socialista implica, particularmente no que diz respeito ao seu camarada e euro-deputado Correia de Campos, o ex-ministro da Saúde, com quem a ANF e particularmente João Cordeiro travou violentas batalhas…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *