José Paulo Fafe

BES: a palavra do patriarca

A POUCO e pouco o autêntico e estranho “bloqueio” noticioso à volta de factos que podem explicar muito do que sucede numa clara clivagem no núcleo-duro do grupo Espírito Santo, tem vindo a atenuar-se. Primeiro foi o “Expresso” que, na sua última edição, veio explicar que, afinal, o tal “voto de confiança” que o Conselho Superior do grupo tinha concedido a Ricardo Salgado fora solicitado pelo próprio e apenas dado pelos cinco integrantes desse órgão na condição do processo sucessório se iniciar de imediata e do modelo de governance do grupo ser alterado – o que veio permitir uma leitura totalmente distinta da que se poderia fazer a partir de algumas notícias nitidamentente “plantadas” no dia anterior, com especial destaque para uma curiosa (para não chamar-lhe outra coisa…) manchete num jornal económico. Mas hoje, como se isso não chegasse, o próprio comandante António Ricciardi, presidente do Conselho Superior e na prática o “patriarca” da família, veio a público, em comunicado (note-se…), afirmar que apoia a abertura do processo de sucessão de Salgado e manifestar a concordância com o seu filho José Maria (que não esconde o desejo de querer ver o seu primo Ricardo afastado da liderança do grupo), afirmando só ter votado favoravelmente a moção de confiança apresentada por Salgado para, ipsis verbisevitar a ruptura institucional imediata”. Afinal as coisas não são eram tão simples quanto nos queriam fazer crer – fogem um bocadinho ao chamado padrão, não é? Acontece

PS – Aqui fica o comunicado na íntegra:
 Eu, Comandante António Ricciardi, accionista do Grupo Espírito Santo e presidente do Conselho Superior, venho esclarecer que só não apoiei o voto do meu filho José Maria Espírito Santo Silva Ricciardi na moção de confiança pedida por Ricardo Salgado para evitar a ruptura institucional imediata, mas subscrevo sem quaisquer reservas a posição assumida pelo Conselho, incluindo a do meu filho José Maria Espírito Santo Silva Ricciardi sobre a “governance” e sucessão na liderança do Grupo Espírito Santo. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *