José Paulo Fafe

As exigências de Nelson Évora

DESCULPEM LÁ eu vir quebrar este entusiamo unânime em redor da medalha de ouro conquistada pelo atleta Nelson Évora em Pequim, mas quando soube da sua vitória em Pequim não pude deixar de lembrar-me que ainda há poucos meses, quando a Câmara Municipal de Vila Real de Santo António o quis homenagear outorgando-lhe uma medalha, soube que a autarquia foi confrontada com uma exigência deste agora, pelos vistos, “herói nacional” – nada mais nada menos que 1.500 euros para ir recebê-la! Já agora, convém lembrar que Nelson Évora utiliza, desde há muito e de forma gratuita, o complexo desportivo daquela cidade do sotavento algarvio para treinar. E que, honra seja feita, a autarquia e o seu presidente mandou-o dar “uma volta”…

1 comentárioDeixe um comentário

  • O presidente fez muito bem.
    É estranho, porque Nelson Évora parece ser uma pessoa acessível e bastante simples. Mas deve ter atrás dele, aquele tipo de apoderados com ideias geniais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *