José Paulo Fafe

Algumas perguntas a propósito do vôo de Bissau… (em actualização)


A PROPÓSITO do estranho e rocambolesco episódio que rodeou o vôo da TAP proveniente de Bissau que aterrou em Lisboa na terça-feira passada, existem algumas perguntas cujas respostas poderão ser determinantes no apuramento do que na realidade se passou no aeroporto da capital guineense. A saber:
Primeira: será verdade que o percurso prévio dos passageiros que foram “barrados” no aeroporto de Lisboa terá sido Istambul-Telavive-Casablanca-Bissau?
Segunda: será verdade que tanto a compra dos bilhetes como os posteriores check-in’s foi efectuada online?
Terceira: será verdade que desde há alguns anos a TAP mantém um diferendo com as autoridades aeroportuárias guineenses referente ao pagamento de taxas que, segundo as autoridades locais, se encontram em dívida? E que já não é a primeira nem a segunda vez que a companhia aérea portuguesa, que recusa pagar o exigido pelos guineenses, envia alguns “recados” ao governo de Bissau em que admite poder vir a suspender as ligações entre Lisboa e a capital daquele país?
Quarta: A algum membro da tripulação do vôo da TAP foi de facto apontada alguma arma? Ou na sala de operações do aeroporto de Bissau, onde se deslocou o comandante do vôo, encontravam-se militares uniformizados e naturalmente armados? 
Quinta: todos os 74 passageiros impedidos de entrar em Portugal são cidadãos sírios?
Sexta: o facto desses 74 passageiros terem embarcado em Bissau provocou overbooking no vôo da TAP ou, por outras palavras, deixou algum passageiro já com reserva confirmada em terra?
Algumas questões cujas respostas poderão ajudar a deslindar um “caso” que – tudo indica – não se restringe apenas a um incidente envolvendo aviões e passageiros…

4 ComentáriosDeixe um comentário

  • Caro Octávio
    Falou precisamente numa das perguntas que eu quero fazer.
    São os Passaportes falsos ou não?
    Negaram-se ou não o Comandante e Co-Piloto a levar as 74 pessoas com Passaportes falsos no avião?
    Foram obrigados ou não a embarcá-los sabendo toda a gente que os Passaportes eram falsos com a ameaça de que ou iam eles tambêm ou o avião ficava retido em Bissau?
    Alguma vez isto aconteceu nalgum lado do Mundo civilizado?……..
    Tantas perguntas por fazer….
    Já agora adorava que isto tivesse acontecido com um avião da British Airways….
    Uma aposta em que levantavam voo com ameaças ou sem elas e os 74 foragidos com Passaportes falsos ficavam todos em Bissau?

  • “Já agora adorava que isto tivesse acontecido com um avião da British Airways….
    Uma aposta em que levantavam voo com ameaças ou sem elas e os 74 foragidos com Passaportes falsos ficavam todos em Bissau?”

    Não tenha a mínima dúvida, miguel Vaz serra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *