José Paulo Fafe

Algumas perguntas a propósito de uma afirmação de Mário Soares


A AFIRMAÇÃO pertence a Mário Soares: “Paulo Portas tem sido chantageado no governo por causa dos submarinos e dos carros de combate Pandur (…) E isso obriga-o a continuar no governo. O medo é que manda na vinha…“. E agora? Partindo do princípio que o antigo Presidente da República não recuará um milímetro relativamente ao que afirmou ao jornal “i”, ficamos à espera de quê? De uma resposta de Portas? De um desmentido do governo? De um pedido de inquérito por parte da Procuradoria-Geral da República? Ou vai tudo assobiar para o lado, como se nada tivesse sido dito ou acontecido? E já agora, esta lógica que Soares usa para justificar o comportamento patético do actual ministro dos Negócios Estrangeiros não poderá, também ela, ser lembrada quando apreciamos a postura de uma altíssima figura do Estado português que tem mostrado uma “sinuosidade comportamental” fora do habitual e que nos leva a supor algum desconforto e a existência de incómodos e perigosos telhados de vidro? Perguntar não ofende. Ou será que sim?

5 ComentáriosDeixe um comentário

  • Amigo ZPF
    Temos que pedir várias investigações aqui.
    Depois de uma troca de palavras com familiares Advogados cheguei à conclusão de que Mário Soares,Passos Coelho e Paulo Portas deviam ser chamados a depôr pois o que Mário Soares disse é gravíssimo.
    Em primeiro lugar Mário Soares deve explicar porque encobriu o crime todos estes anos tornando-se conivente do mesmo ao não ir à Polícia desvelar o que sabe.
    O mesmo Passos Coelho.
    Deve então ser acusado de dois crimes. Conivência ao saber e não dizer à Polícia e ainda outro crime, o de chantagem a Paulo Portas.
    Por último Paulo Portas deve ser acusado do crime se este se verificar realmente.
    Lembro-me de ouvir da boca da amiga de Sócrates, a que o livrou da cadeia enquanto esteve como Procuradora, que Paulo Portas não tinha nada que o incriminasse nas investigações feitas sobre o caso dos submarinos.
    Sendo Almeida de esquerda,bastante esquerdista, amiga íntima de Sócrates e metida até aos olhos com toda essa esquerda de D.Perignon e Caviar ( só podia..tudo uma pirosada tremenda…Champagne…caviar… que medo.. )fiquei descansado em relação ao Ministro dos Negócios Estrangeiros.
    Agora, se Mário Soares sabe coisas que nem o M Público sabe, então tem que ser investigado. Quem encobre crimes desta natureza deve ser preso por lei.
    Já estou a ver….Passos,Soares e Portas todos metidos numa cela com Oliveira e Costa e trocarem informação secreta sobre Belêm….

  • Meu caro,

    O que a Ana Gomes disse de Paulo Portas há algum tempo atrás, como é que ficou? Paulo Portas fez alguma participação à PGR?… como vê, não há “fumo sem fogo”!

  • Está a pensar no livro do Mateus?
    Até agora ninguém o desmentiu. Mas também não aconteceu nada. Nem MP nem PGR, nem Comunicação Social…,nada. E o que o Mateus escreveu era factual, factos que ele próprio testemunhou e até neles participou. Gravíssimos, particularmente tratando-se de quem se trata, dados os cargos até hoje exercidos e a autoridade moral de que se pretende revestido para apontar o dedo a quem lhe dá na gana. Porquê este silêncio, esta “omertá” generalizada a proteger quem se julga imune e impune face a tudo o que de mal faça este Buda de pés-de-barro, que ninguém quer vêr nu, por muito que se lhe veja a barriga…de misérias?

  • Já agora pergunto: há notícia de que o dr.Soares tenha feito queixa do Mateus à Justiça ou que tenha negado ou desmentido as acusações contidas no livro?
    Outra coisa: sabendo-se que o dito livro se esgotou num ápice e que nova edição (ou edições) seria um best-seller, portanto um óptimo negócio editorial, por que diabo ninguém o quer editar? Não estamos numa democracia bestialmente livre? Que significa este cagaço, este “Portugal(editorialmente)amordaçado”? Mais: se o que Mateus escreveu é mentira, é crime. E crime público. Como tal, a Justiça teria que o accionar. Nada aconteceu. Porquê? Para não molestar o Mateus? Não me façam rir,que os tempos não estão para brincadeiras. Se o que o Mateus escreveu é verdade, então o investigado,ou investigados, têm que ser outros. Não foi ninguém. Pensem nisso. Investigue-se o Portas. É desejável, por uma questão de transparência(está na moda)e de higiene moral. Mas parece que o dr. Soares, até por uma questão de antiguidade(não da pessoa, mas dos factos)devia ter a prioridade em relação ao Portas.
    Acho uma enorme falta de respeito a drª Ana Gomes ter ignorado uma pessoa tão relevante e carismática como o dr. Soares.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *