José Paulo Fafe

Alguém se acusa?


TELEFONEMA AMIGO de alguém sempre muito atento ao que por aí se vai escrevendo, chamou-me a atenção para um texto intitulado “Ética Republicana” publicado no blogue “Blasfémias” da autoria de alguém que assina regular e singelamente como Rui A.. Dificil ser mais conciso, directo e certeiro: 
Relvas caiu. Ao que se sabe, a sua demissão foi provocada pelo conhecido episódio da sua licenciatura. O país político rejubila de gozo. Outros, que também ocupam lugares de relevo político e sobre quem eventualmente recaem situações similares ou bem mais graves, mantêm-se nos seus lugares, impávidos e serenos. A morte política de Miguel Relvas era, há muito, um facto consumado. Faltava escolher o dia e a hora. Resta dizer que a sua demissão resulta de um inquérito feito por um ministério do governo de que fazia parte, de que foi directamente responsável um ministro seu colega. Não tenho memória de um precedente parecido em Portugal. Pelo contrário, lembro-me muito bem de casos abafados, jornalistas ameaçados, poderes públicos pressionados por causa de escândalos bem mais graves do que este. Teria sido fácil, dentro do governo, esconder esta situação e compor um arranjo que permitisse a Miguel Relvas ficar no seu lugar ou sair dele de forma mais airosa. Era isso, de resto, que toda a oposição e a maioria dos comentadores anunciava que iria acontecer. Mas, desta vez, não foi assim. E, por isso, independentemente de quaisquer outras leituras políticas, é mais do que justo reconhecer que o governo de Passos Coelho deu um exemplo ao país. Um exemplo da tal “ética republicana” com que muitos enchem a boca, mas raramente praticam”.
Na mouche!

2 ComentáriosDeixe um comentário

  • Amigo ZPF
    Concordo plenamente, no que respeita à imparcialidade de Passos Coelho NESTA matéria.
    Foi aliás evidenciado pelo Ministro da Educação e Ensino Superior de que o PM sempre lhe disse que seguisse os trâmites legais neste caso….
    É verdade.

  • Já o PS continua a investigar o curriculo do Sr. Eng.º e… nada.
    Ah já me esquecia, a Universidade onde se licenciou deve estar em obras!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *