José Paulo Fafe

Ai Jesus!


POUCOS DIAS após ter sido fortemente apupada na Moita, a mulher do Presidente da República decidiu descer à rua e testar  a sua popularidade. Desta vez entre cerca de 90 presépios de Natal que, estáticos e silenciosos, escutaram a douta e genial Maria Cavaco Silva proferir uma série de lugares comuns que, não tivessem sido eles transmitidos (pelo menos) no principal serviço noticioso de um canal de televisão, levar-nos-ia a pensar que se trataria de um sketch de alguma nova série dos “Gatos Fedorentos”. Disse então a referida senhora, logo após nos ter brindado com uma breve elucubração acerca do que é  arte e o que é  artesania: “(…) Acho que os narizes franzidos se acabem… mesmo políticos e que se abram os sorrisos. A minha pena é que talvez os sorrisos no dia seguinte não estejam talvez tão brilhantes e as armas em muitos sítios do mundo, estou a pensar na Síria, no dia seguinte estão a matraquear outra vez. O sonho de todos nós é que isso fosse mais definitivo, mas infelizmente o homem é homem, errare humanum est e nós continuamos a errar“. E não contente com estas verdadeiras pérolas e porventura para deixar-nos definitivamente saudosos dos tempos em que D. Gertrudes delegava a expressão pública dos seus pensamentos no esposo Américo, rematou: “(…)continuamos a errar, mas continuamos a amar…“. Com todo o respeito, mas a senhora já terá pensado em ir dar banho ao cão?!

6 ComentáriosDeixe um comentário

  • Mau demais para ser verdade. Esta senhora não tem a noção do ridiculo nem percebeu ainda que cada vez que abre a boca só contribui ainda mais para o descredito que o seu marido tem acumulado ao longo dos anos, ao transformar-se numa das grandes desilusões para quem ainda acreditava que existia gente séria na política portuguesa.

  • Lembram-se da máxima “as árvores morrem de pé”?
    Foi dedicada em anedota a Manuela Eanes sobre as árvores de Belêm quando ela punha Laca na cabeça na varanda do Palácio.
    Pois é…
    Só que a laca era para um cabelo que nasce duma cabeça com uma mente calma,inteligente,
    prespicás,boa,de uma verdadeira
    Senhora sem pretensões e que era casada com outro homem despretensioso e leal.
    Termino com outra,castelhana:
    Dios los hace y ellos se juntan!!!

  • A dor de corno é terrível. Por causa de tão abençoados presidentes seus preferidos, Jorginho e Mariozinho, estamos na corda bamba.
    Pena foi que Cavaco não sacudisse Sócrates. Sócrates mandava recados, dizendo, eu que sou governo!E aqui chegados tão a seu gosto.

  • O sr. “opjj” perdeu uma excelente oportunidade para para abster-se de teclar, tal a ignorância que demonstra quanto às minhas “preferências presidenciais”.
    Acredite que me ri a bom rir quando aponta os dois imediatos antecessores da cavacal figura como as minhas referências belenenses. Eu sou mais Matateu e aquela célebre defesa de ferro dos anos 40 que ficou famosa como as “torres” do Restelo – o guarda-redes Capela, e o quarteto constituído por Feliciano, Vasco, Francisco Gomes e Serafim das Neves.
    Agora a sério: só de facto quem não me conheça (ou não me leia) é que pode dizer uma coisa dessas. Mas confesso que que me diverti com o seu comentário, lá isso diverti!
    Cumprimentos,
    ZPF

  • CRUZES!!!!
    Ó “opjj” você há quanto tempo vem por aqui,homem de Deus?
    ZPF com Soares e Sampaio?
    Então Sampaio….”el golpista”.
    O ZP riu mas olhe que eu engasguei-me de gargalhar!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *