José Paulo Fafe

A propósito dos quadros de Miró…


SOU COMPLETAMENTE leigo no que diz respeito a Joan Miró e à sua pintura que, diga-se de passagem, não me diz lá muito. Porém, tenho seguido com a mínima atenção o “folhetim” à volta de uma alegada colecção deste pintor catalão que a Parvalorem e Parups,  sociedades criadas no âmbito do Ministério das Finanças para recuperar créditos do BPN, decidiram agora leiloar em Londres através da Christie’s. E compreendo perfeitamente que o governo entenda que a aquisição, por parte do Estado português dessas 85 peças, não seja “uma prioridade”, como argumenta o actual secretário de Estado da Cultura. Aliás, subscrevo o que o meu amigo José Teles escreveu ontem na sua página do Facebook:Começo a ficar farto do PS: os quadros do antigo BPN fazem parte de uma massa falida, valem 35 milhões, se o Estado quiser ficar com eles tem de os pagar. Se tem 35 milhões para gastar em quadros sugiro que compre a colecção Manuel Brito. É melhor, mais portuguesa, absoluatamente surpreendente, uma excelente amostragem do que melhor se fez em Portugal em pintura ao longo do século XX”. É isso mesmo, Zé!

4 ComentáriosDeixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *