José Paulo Fafe

A frase de Costa


CONHEÇO DESDE miúdo o António Costa. E tenho apreço por ele, pese algumas divergências que, uma ou outra vez e numa ou outra situação, possamos ter tido. Na política é – aliás, sempre foi… – uma “mula”, daqueles que não dá ponto sem nó e de um calculismo a toda a prova. Desde sempre ele soube que lhe estava reservado um lugar cimeiro na política portuguesa, que  propriamente não é o de presidente da Câmara de Lisboa. Isso, hoje em dia, não lhe chega, quer obviamente mais, muito mais – o que necessariamente não quer dizer que alcance. Mas como que é daqueles de “antes quebrar que torcer”, não tenho qualquer dúvida que a última coisa que fará é desistir, ou deixar de aliar-se a quem quer que seja para chegar lá. Costa é assim, goste-se ou não. Ao ponto de não ter qualquer pejo em fazer uma declaração como a que fez ainda recentemente: “Sei que muita gente votou em mim, nas autárquicas, para me dar força para assumir outras responsabilidades“… Uma frase tão perigosa, quanto narcisista…

2 ComentáriosDeixe um comentário

  • Amigo Zé Paulo
    Não digo que venho dar a conhecer o outro lado da moeda porque seria ridículo comparar Santana Lopes com António Costa.
    Costa é um homem inteligente, lógico, esperto, mas não há comparação possível pois como tu bem sabes e sabes que sei, Pedro Santana Lopes é um caso de estudo,único na nossa actualidade, genial. E só quem como tu conhece o génio sabe o que eu estou a dizer.
    Dito isto venho chamar a atenção ao comentário feito por Pedro Santana Lopes ontem na CMTV sobre as alarvidades ( só assim sei definir ) que têm ultimamente sido escritas sobre a Santa Casa, a sua solvência e sustentabilidade.
    Mais uma vez Santana Lopes mostra o génio puro, o preto no branco, a verdade sobre a rasca mentira.
    Um homem com “H grande”, como dizia a minha avó, que muitos gostaríamos de ser ou ter como amigo……….

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *