José Paulo Fafe

A figurinha

TALVEZ POR ser maneirinho, Luís Marques Mendes especializou-se em passar entre os pingos da chuva e, lampeiro, furtar-se às responsabilidades que lhe possam caber em situações em que, directa ou indirectamente, possa estar envolvido. Foi assim na política, quando liderou de forma desastrada um PSD que enxameou de um verdadeiro bando de indefectíveis e que fizeram “trinta por uma linha” e é assim nos múltiplos casos em que tem surgido envolvido – desde a sua passagem pela Universidade Atlântica (lembram-se?) até agora esta sua ligação formal a alguns dos implicados no último escândalo que abalou a “nomenklatura” da nossa administração pública, isto sem citar as suas tropelias como “facilitador” de negócios, onde o seu afã predador relativamente à concorrência já é motivo de galhofa e também de incredulidade no “mercado”…

Tudo isto seria relativamente pouco importante se Mendes, em vez de querer surgir publicamente como “farol” dos valores éticos e paladino da moral pública, estivesse calado e quieto. Mas não… sempre que pode, a figurinha em causa coloca-se na ponta dos pés, arvora-se sabe-se lá em quê e debita uma série de lugares comuns como se de uma referência ético-moral se tratasse. Ao princípio até tem graça, dá para nos rirmos à volta de uma mesa; em seguida já começa a irritar; e agora, definitivamente, mete nojo…

4 ComentáriosDeixe um comentário

  • Imagine que um seu vizinho que não vai com a sua figurinha, se queixava de si? Já viu a carga de trabalhos que isso lhe causaria? Pois isso aconteceu comigo,por razões que me abstenho de falar.Que isso me causou certos problemas, isso causou. Tive sorte, o juíz foi por mim, senão tinha um final chato.
    Pelos seus escritos, acha-se um tipo grande e como tal melhor que os outros.
    Cumprimentos

  • Amigo ZPF
    Infelizmente tenho que dar-te razão pois Mendes faz parte daquela classe de gente que vive da politiquice há décadas.
    Hoje, culpado ou não,conhecedor ou não (eu penso que não) Miguel Macedo deu uma lição de Democracia a Passos Coelho a aos outros Ministros que não caem nem que os abanem,como Crato ou Peixeira da Cruz,digo Teixeira.
    Passos ajoelhou-se pedindo POR FAVOR que não se demitisse pois daria uma imagem de fraqueza do Governo…
    Nunca tão longe da verdade.
    Senhor PM:
    Na Europa,mesmo que por hipocrisia, os políticos que têm “culpa” em escândalos de dimensão inimaginável,como é o caso deste do seu Governo, pelos actos de corrupção massiva dos subordinados ( escolhidos ou mantidos por eles ),demitem.
    Sabe porquê?
    Porque a ideia é precisamente a contrária ,não sei se consegue ver..
    A fraqueza é manter-se no poleiro.
    Provoca rancor ao cidadão comum que paga os ordenados de vossas excelências.
    Porque vossas excelências não passam de meros comuns empregados nossos que devem trabalhar para nós e a para nosso bem estar,não para o vosso ou dos vossos amigos.
    Porque quem não tem apoio do povo deve demitir,coisa que vossa excelência não faz.
    Miguel Macedo deu-lhe uma extraordinária bofetada,enormemente sonora e forte,na cara,de luva branca.(resta saber se entendeu isso)
    E amigo ZPF, devíamos retroceder 6 anos e começar a limpeza que ficou por fazer com Sócrates e os Governos PS e acabar em 2015!!!!!!!

  • Amigo ZPF
    Da “figurinha” à FIGURA.
    María del Rosario Cayetana Paloma Alfonsa Victoria Eugenia Fernanda Teresa Francisca de Paula Lourdes Antonia Josefa Fausta Rita Castor Dorotea Santa Esperanza Fitz-James Stuart, Silva, Falcó y Gurtubay…..
    Gostava que a chamassem simplesmente Cayetana.
    Por a caso ( ou não ),muita gente “estranha” me tem passado pela vida.Tu és um deles!Bem hajas.
    Alguma como rápidos Cometas mas que deixam marca.
    Foi o caso da Duquesa de Alba.
    1992,Sevilha,Estação de Santa Justa,AVE(Alta Velocidade Espanhola)
    Faltavam segundos para que o Comboio a Madrid fechasse portas e vejo a Duquesa na plataforma com uma mala.
    Nessa altura tinha somente 66 anos mas era humanamente impossível entrar no Comboio a tempo.
    Saí a correr,atirei com a mala para dentro e literalmente peguei na Duquesa ao colo e entrámos os dois já com as portas a fechar nas nossas costas em plena gargalhada com toda a gente levantada a aplaudir e a rir às gargalhadas….
    Estamos a falar de Cayetana de Alba,ou seja que não havia ninguêm no Comboio que não a conhecesse……
    Agradeceu muito e trocámos as palavras devidas sem quase poder articulá-las do riso imparável….
    Uma mulher diferente que o povo de Sevilha ama de coração pela generosidade e que o Mundo recordará.
    Vinte vezes “Grande de Espanha”,com mais Títulos que qualquer Aristocrata Europeu,mais que a sua prima Elizabeth Segunda,no entanto simples,culta,educada,diferente….
    Hoje é um dia triste……….

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *