José Paulo Fafe

25 de Abril


JÁ AQUI escrevi e é algo que não me canso de repetir: o dia 25 de Abril de 1974 foi um porventura um dias dias mais felizes da minha vida. E por muitas voltas que o País tenha dado ao longo destes 39 anos, por muitos disparates e erros que se tenham cometido, valeu a pena. Para quem como eu se lembra do “outro” Portugal, não pode num dia como hoje deixar de sentir-se contente por ter vivido e presenciado uma data que mudou um País, que inverteu a sua História e abriu caminhos e horizontes que nos estavam vedados. O 25 de Abril não pertence a ninguém, é de todos quantos respeitam os valores da Liberdade e da Democracia, independentemente da sua cor e ideais políticos; o 25 de Abril tão-pouco é propriedade dos que, “auto-guindados” a patamares que a História nunca lhes concedeu ou reconheceu, querem hoje falar de cátedra sobre uma data que pertence a um Povo; finalmente por muito que custe aos mais “ortodoxos”, não me sinto devedor a ninguém pelo 25 de Abril – até porque quem, pela força das armas o possibilitou, não fez mais que a sua obrigação.

2 ComentáriosDeixe um comentário

  • Amigo ZPF
    Concordo com o que li. TUDO!
    No entanto o festejar dum povo pelo que dizes não justifica o festejar do “Estado”…
    O discurso de Cavaco, por exemplo, foi duma hipocrisia tremenda.
    Não se pode atacar a Troika e falar da saga crescente do desemprego e apoiar este Governo ao mesmo tempo porque é ele que segue cegamente as linhas traçadas pelo triunvirato e provoca o descalabro social, financeiro e económico.
    Cavaco vem muito tarde, aliás como sempre, falar de consenso. Até porque penso que ele sabe que agora isso é já impossível.(talvez por isso mesmo fale dele)
    Quando o “bem” ganhou ao “mal”….Quando Seguro ganhou a Sócrates o PS, tiveram tudo na mão para uma frente implacável à má política.
    Passos e Seguro eram amigos.
    Mas Passos mostrou que tem a capacidade de enganar tudo e todos, até a mim que tanto o defendi.
    Pensávamos que era realmente um homem independente, com muito poucas pedras no sapato e afinal é um Sócrates em ponto pequeno.
    Dizem até,pessoas do PSD e na televisão para que todos possam ouvir e ver, que bastante vingativo como o outro.
    Hoje foi um dia negro.
    Hoje!Não o de 1974!!!
    Como podemos comemorar o 25 de Abril?
    Onde estão os valores de Abril?
    Creio que temos que parar todos e pensar no que está a passar no nosso País. Seriamente!
    Três milhões de famintos, mais de um milhão de desempregados num País de 9 é obra!!!
    Foi para isto que passaram 39 anos desde esse dia de esperança?
    Era realmente isto que o povo Português pensava ter passados 39 anos do dia da Revolução?
    Que fizeram todos os políticos em 39 anos de “Democracia”?
    Onde foram os dinheiros do Estado, as imensas toneladas de ouro que Salazar deixou?
    Onde meteram a esperança deste povo?
    O bem estar, o Estado Social, a melhoria de vida,a educação livre,o direito a uma casa?
    Não são princípios de esquerda como muitos podem pensar.
    Todos os Países civilizados são de direita,centro ou centro-esquerda e têm um Estado Social saudável,sem pobreza. ( já Nações de esquerda não podem dizer o mesmo,basta ver como está Cuba,Coreia, China e Venezuela ).
    Hoje é um dia muito triste para Portugal onde devíamos retratar-nos, pedir desculpa pelo que fizemos até agora e mostrar uma vontade de mudar radicalmente tentando apanhar os ideais do 25 de Abril de 1974 e que foram perdidos no Verão quente de 1975 em que o Partido Comunista quis,num acto de covardia e violência, aplicar um Golpe de Estado em Portugal para nos submergir numa ditadura feroz, assassina e sanguinária, como é baseada ainda hoje,a ideologia do mesmo.
    Foi a partir daí que se perdeu a essência do 25 de Abril!!!
    Quando tudo isso for feito, falado e reposto, então aí temos razões para festejar.
    Por enquanto deviam distribuir os milhões de euros que gastam em festejos falsos e hipócritas por esse País fora, pelos 3 milhões de portugueses que passam neste momento fome!!!

  • Caro Sr. José Paulo

    É a sua opinião que eu respeito, mas para mim o 25/4/74 é precisamente igual ao 1º de Abril de cada ano.
    Cps
    S. Guimarães

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *